29.1 C
João Pessoa
terça-feira, setembro 20, 2022
- Anúncio -spot_img
InícioDestaqueO tratamento de pacientes com câncer que fumam pode custar mais US$...

O tratamento de pacientes com câncer que fumam pode custar mais US$ 3,4 bilhões por ano – Reuters

Discover Thomson Reuters
By

Quando os pacientes com câncer são fumantes atuais, é provável que seu tratamento seja menos eficaz e mais caro do que se parassem de fumar, sugere um estudo dos EUA.
O custo adicional decorre em grande parte dos tratamentos adicionais necessários depois que os fumantes não respondem às terapias de câncer de primeira linha e totaliza cerca de US$ 11.000 por pessoa, calcula a equipe do estudo.
Embora a cessação do tabagismo após um diagnóstico de câncer tenha melhorado as chances de sobrevivência, os estudos até o momento não forneceram uma imagem clara de como os resultados e os custos do tratamento são afetados quando os fumantes não param, observam os pesquisadores no JAMA Network Open.
“Os produtos químicos da fumaça do cigarro afetam praticamente todas as células do corpo, incluindo as células cancerosas”, disse o principal autor do estudo, Dr. Graham Warren, da Universidade Médica da Carolina do Sul, em Charleston.
“Fumar aumenta as chances de o câncer não ter uma boa resposta à quimioterapia ou radioterapia, e aumenta a chance de o câncer se espalhar para um estágio mais avançado”, disse Warren por e-mail. “Isso aumenta o risco de que os tratamentos padrão de câncer não sejam tão eficazes, levando a um aumento do risco de recorrência”.
Cerca de um em cada cinco pacientes com câncer são fumantes atuais, estimam os pesquisadores com base em dados de um relatório do Cirurgião Geral dos EUA de 2014. Com base nesse relatório, eles criaram um modelo para calcular o custo adicional do tratamento de fumantes.
Eles assumiram que 30% dos não fumantes não respondem ao tratamento inicial e que 20% dos pacientes com câncer são fumantes atuais. Com base em pesquisas anteriores, eles também assumiram que os fumantes são 60% mais propensos do que os não fumantes a não responder ao tratamento inicial.
Além disso, os pesquisadores assumiram um custo médio adicional de US$ 100.000 para tratar cada paciente que não responde aos tratamentos iniciais.
Com esse modelo, a equipe do estudo calculou que o custo incremental adicional do tratamento a cada 1.000 pacientes seria de US$ 2,1 milhões, refletindo um custo extra de US$ 10.678 para cada paciente fumante.
Em 1,6 milhão de pacientes diagnosticados com câncer nos EUA a cada ano, isso resultaria em custos anuais adicionais de US$ 3,4 bilhões, conclui a equipe do estudo.
Uma limitação da análise é a falta de estimativas de custos específicas para os chamados tratamentos de segunda linha, que são as opções que os médicos tentam quando os pacientes não respondem aos regimes de tratamento iniciais, observam os autores do estudo.
As estimativas de custo na análise também não incluem muitas despesas relacionadas ao tabagismo, incluindo mortalidade por outras causas, efeitos tóxicos do tratamento do câncer e o risco de desenvolver vários tipos de câncer, apontam os pesquisadores.
Os pesquisadores também não calcularam como os custos poderiam ser afetados se a terapia para parar de fumar fosse uma parte padrão do tratamento para fumantes diagnosticados com câncer.
Ainda assim, os resultados devem dar aos fumantes com câncer mais um motivo para parar de fumar, disse Cara Petrucci, coautora de um editorial e pesquisadora do Roswell Park Comprehensive Cancer Center em Buffalo, Nova York.
“Algo tão simples quanto ajudar pacientes com câncer a parar de fumar pode resultar em melhores resultados clínicos para o paciente, mas também economizar bilhões de dólares em custos de saúde”, disse Petrucci por e-mail. “Todo centro de tratamento de câncer deve examinar todos os pacientes quanto ao uso de tabaco e oferecer todos os meios disponíveis para ajudar esses pacientes a parar de fumar o mais rápido possível”.

source

- Advertisment -spot_img

MAIS POPULAR

Comentários